Dropshipping - comece seu negócio investindo pouco

PARTE 4

Dropshipping – comece seu negócio investindo pouco

É DIFÍCIL E CARO CRIAR UMA LOJA PARA DROPSHIPPING?

Loja de dropshipping – comece seu negócio investindo pouco. Saiba sobre os custos necessários e compare com a montagem de uma loja física.

Como vimos no artigo anterior – Dropshipping – comece seu negócio investindo pouco – parte 1 (qualquer dúvida, consulte no link) , os custos para se montar uma Loja Física e vender produtos  é um projeto CARO, onde o lojista tem que investir uma quantia considerável de dinheiro. Apesar de simularmos valores bem reduzidos no exemplo que foi dado no artigo anterior (parte 1), vimos que para montar uma loja física, o lojista vai precisar  investir, no mínimo, uns R$ 13.000,00 (treze mil reais) para iniciar suas operações . Após o período de 1 mês,  o lojista ainda vai ter que contar com uma despesa mensal em torno de uns  R$ 3.000,00 (tres mil reais mensais) para honrar com as despesas operacionais da loja.

SABEMOS DO VALOR ESTIMADO PARA MONTAR UMA LOJA FÍSICA, MAS QUAL SERÁ O CUSTO TOTAL PARA CRIAR UMA  LOJA VIRTUAL DE DROPSHIPPING?
 

dropshipping-comece-seu-negocio-investindo-pouco

Comece seu negócio investindo pouco. Para criar uma loja ON LINE de venda de produtos (de importados ou nacionais), existem diversas plataformas digitais que podem ser usadas, assim como Shopify, Woocommerce, Nuvemshop, Wix, Magento, Drupal, Betalabs entre outros.

A assinatura mensal da “loja virtual”, pode variar de R$ 50,00 a R$ 200,00 por mês, ou seja, muito menor do que os R$ 2.000,00 (dois mil reais) mensais que o lojista físico tem que investir para alugar o ponto da sua loja. Então, para um “Aluguel”  é considerado um valor bem reduzido ao comparado com o aluguel de uma loja física. Importante notar que esta “loja Online” pode ser acessada , configurada, alterada de “qualquer lugar”, desde que se tenha acesso à internet, ou seja, o ‘e-lojista’ (o Lojista de um e-Commerce) pode efetuar suas vendas e acompanhar suas transações de qualquer lugar , usando apenas seu smartphone. Assim como seu cliente também vai poder comprar diretamente do seu próprio smartphone.

SOBRE O QUE VENDER E O CUSTO DE MANTER UM ESTOQUE
O e-lojista, pode vender o que quiser através de sua loja on line e, o que é o melhor, se ele decidir fazer o DROPSHIPPING, “não precisa manter ESTOQUE de seus produtos”. Como no “dropshipping” quem entrega os produtos para os clientes finais do e-lojista é o FABRICANTE ou FORNECEDOR dos produtos, o e-lojista não precisa manter estoque. Então a decisão do ‘QUE’ vender, depende apenas do NICHO de mercado que o e-lojista vai querer explorar e existem muitos nichos como:  eletrônicos para informática, eletrônicos para áudio e vídeo, brinquedos infantis, Roupas e acessórios femininos, Semi-Jóias, produtos religiosos, perfumes, Drones, Produtos para ginástica etc etc. São mais de 25 mil produtos diferentes que o e-lojista pode escolher para vender.
Agora o e-lojista precisa apenas escolher: o Nicho de mercado, os produtos e os Fornecedores. Sim, o e-lojista pode ter também, vários Fornecedores para um mesmo produto, em caso de ter algum problema com um fornecedor específico, pela  falta de produto ou da responsabilidade no prazo da entrega.

dropshipping-comece-seu-negocio-investindo-pouco

COMO VENDER? COMO DIVULGAR A LOJA VIRTUAL?
Até aqui, o e-lojista fez um investimento de no máximo, R$ 200,00 para montar sua loja e colocar seus produtos nela. Não teve gasto com Aluguel , infra-estrutura da loja como prateleiras, estantes e balcões. Não precisa manter um estoque de produtos nem se preocupar com o controle e logística do estoque para repor o que for sendo vendido. Também não precisa ter  funcionários contratados pela loja, bastando ele mesmo fazer a montageme administração da loja.

Mas e  COMO VAI SER A DIVULGAÇÃO E O MARKETING  da Loja? Vai custar caro?

Existem duas formas de fazer a divulgação da loja. Uma delas, é a forma de divulgação ORGÂNICA onde o e-lojista recorre às redes Sociais como o Facebook, o Instagram, o Whatsapp e o Youtube para divulgar os produtos da loja através de publicações por post usando imagens e vídeos. Dessa forma, também pode ser compartilhado o link da loja com os amigos, familiares, conhecidos ou entrando nos grupos de Facebook para a fazer a divulgação. Tudo isso é grátis , mas temos que entender, que a divulgação orgânica pode funcionar, mas tem um ritmo muito mais LENTO para dar bons resultados.

A segunda forma de divulgação é através do tráfego pago que são os anúncios feitos através do Facebook,  do Google, do Instagram, onde o e-lojista investe certo valor diário/semanal ou mensal para veicular seus anúncios nessas plataformas, que entregarão o link da loja (tipo uma vitrine virtual) para o público alvo de interesse por seus produtos. Esta é a forma mais rápida e eficiente para se aumentar as chances de encontrar o público consumidor que realmente vai comprar na loja.

Como o e-lojista não está investindo muito dinheiro para criar a sua loja, ter seus produtos (sem estoque) e funcionar on-line, 24 horas por dia , 7 dias por semana, ele pode e “deve”reservar uma grana para investir  em Tráfego Pago (fazer anúncios pagos). Normalmente, o tráfego pago tem algumas regras e macetes para alcançar bons resultados e por isso,  deve se considerar que uma média boa, de valor inicial, para investir em publicidade, seja entre  R$ 20,00 e R$ 50,00 para orçamento diário, o que corresponderia a R$ 600,00 a R$ 1.500,00 por MÊS, de anúncio para que o Facebook e/ou o Google possam atrair seu público e com isto, aumentar as vendas.
À medida em que a loja vai ficando mais conhecida, as vendas vão aumentando, se recomenda separar um valor cada vez maior para custear o tráfego pago, pois é, através dele que a loja venderá com mais frequência e no automático. Quem nunca ouviu falar no refrão famoso de que: “A propaganda é a ALMA do negócio”?

COMPARATIVO DOS CUSTOS ENTRE MONTAR UMA LOJA FÍSICA X CRIAR UM E-COMMERCE DROPSHIPPING – PARA RESUMIR:
Vimos no artigo anterior (clique no link para relembrar) que, para se criar uma loja física do zero e começar a vender em 30 dias, um lojista tem que investir pelo menos R$ 13.000,00 iniciais e ter pelo menos R$ 3.000,00 para despesas mensais. Isto, considerando que ele já saiba onde o ponto físico da loja vai estar , se já tiver enviado a proposta de aluguel , se ele conseguiu um FIADOR,  se o proprietário aceitou o fiador etc etc. Caso contrário, ainda haverá o TEMPO a ser considerado e quanto mais tempo passar para encontrar um local para a loja e iniciar o negócio, mais dinheiro vai ser gasto porque o lojista também tem suas despesas normais, mês a mês.

Já para criar um e-commerce (loja virtual) para fazer DROPSHIPPING, o e-lojista (lojista on-line) pode criar sua loja “a qualquer hora do dia ou da noite”, “não precisa de Fiador”, “não tem burocracia”, “não precisa procurar o ponto físico ideal – em shopping ou em qualquer outro lugar”, “não precisa manter estoque”, “não precisa investir em infra-estrutura”, além de que pode vender “qualquer produto” ou até mesmo criar uma loja “generalista”, isto é, uma loja que pode vender produtos para consumidores de “vários” nichos de mercado AO MESMO TEMPO e não especificamente para um só tipo de nicho. E , como vimos, o investimento inicial do e-lojista, não supera R$ 200,00 para montar sua loja com diversos produtos e um valor mensal entre R$ 600,00 a R$ 1.500,00 a serem dedicados para investir em Publicidade/Marketing a fim de atrair mais e mais clientes para a loja.

VANTAGEM FINAL DO E-COMMERCE X LOJA FÍSICA CONVENCIONAL.
DROPSHIPPING – comece seu negócio investindo pouco

Uma coisa importante a se observar quando se compara o e-Commerce com a Loja Física convencional, é que com o e-Commerce, o e-lojista não está LIMITADO aos clientes que “FREQUENTAM FISICAMENTE” a loja, seja num shopping , seja na rua, para poder conseguir fazer vendas.
As lojas Físicas Convencionais, ficam LIMITADAS às pessoas que entram na loja e compram. Existe também o limite FÍSICO da loja, isto é, se for uma loja pequena, não conseguirá vender para muita gente simultaneamente, pois, o espaço da loja pode não suportar aglomerações e com isso, as vendas podem ficar limitadas.

Já no mundo Virtual, usando o e-Commerce, o e-lojista pode vender para todas as cidades, de todos os Estados e até para países diferentes. As vendas não tem fronteiras porque uma loja virtual pode alcançar um número bem maior de consumidores. Não há limite de pessoas que podem comprar simultaneamente, pelo contrário: “QUANTO MAIS, MELHOR” . Então, todo o esforço do e-Lojista passa a ser em DIVULGAR SUA LOJA / PRODUTOS pela internet com objetivo de alcançar o MÁXIMO de vendas possíveis.
Não é incomum, lojistas de e-commerce dropshipping faturarem mais de 7 dígitos mensais, ou seja, mais de R$ 100.000,00 (cem mil reais) mensais com as vendas , tendo casos de sucesso com faturamentos na casa acima dos R$ 500.000,00 (Quinhentos mil reais) mensais . Claro que , estes e-lojistas , por terem atingido valores bem maiores de faturamento, já podem e precisam investir também em equipe de pessoal para trabalhar na administração/gestão das Vendas, na Divulgação (publicidade/marketing), na Mineração (descoberta) de Produtos que sejam campeões de venda e também, no relacionamento com Fornecedores.

CONCLUSÃO

É fácil perceber que , devido ao isolamento social imposto pela gravidade da pandemia pelo coronavirus, as vendas das Lojas Físicas Convencionais despencaram. Houve relatos de que lojas tiveram uma redução de 90% (noventa por cento) de seu faturamento e muitas, mas muitas mesmo, infelizmente,  tiveram que fechar suas portas. E as lojas que já possuiam um e-commerce como alternativa, assim como  Magazine Luiza, Lojas Americanas,  tiveram um maior faturamento nos últimos 5 anos. O segmento do comércio eletrônico (e-commerce) cresceu mais de 100% nesse período da pandemia e o que já era considerado tendência atual, agora mais do que nunca, explodiu e se confirmou fortemente porque a maioria dos consumidores se acostumou a fazer compras online e a receber os produtos no conforto de suas casas. Assim tem sido com todos os tipos de compras, as de supermercado, as de farmácia, as de alimentação entre muitas outras. Essa transformação digital veio para ficar…

Mas essas perguntas ainda ficam no ar:

1 – Criar uma loja de e-commerce de Dropshipping é fácil?
2 – Quem não tem loja física, pode criar uma loja virtual?
3 – Qualquer pessoa pode fazer, mesmo sem ter experiência como lojista?
4 – O que precisamos estudar?
5 – Onde encontrar ajuda?
6 – Tem algum curso que ensina como fazer?
7 – Quais são as dificuldades que uma pessoa pode encontrar para iniciar um e-commerce de dropshipping e poder viver da venda de produtos on-line?

As respostas para estas perguntas, apresentaremos nos próximos Artigos do Salário Digital que vão falar sobre:

Como aprender a criar uma Loja de e-Commerce para Dropshipping?
Você está gostando deste conteúdo? Está sendo interessante e útil para você?

A equipe do Salário Digital quer contribuir para seu crescimento no mundo digital.

Se quiser continuar lendo sobre esse tema, clique nos links abaixo, dos demais artigos relacionados a Dropshipping:

Dropshipping – saiba o que é o comércio eletrônico sem estoque

Dropshipping – como funciona

Dropshipping – Comece seu negócio investindo pouco (parte 3)

SALÁRIO DIGITAL – O seu novo salário vindo da Internet.